Blogue de notícias com a credibilidade que você merece!


Após ser citado no escândalo da Petrobras, Lobão tira segundo período de férias em um mês

Ministro não aparece em evento público desde a reportagem que o indicou como um dos citados por ex-diretor da Petrobras
                                                             POR DANILO FARIELLO (O GLOBO)
O ministro Edison Lobão: sumiu de Brasília depois que foi citado pelo ex-diretor da Petrobrás
O ministro Edison Lobão: sumiu de Brasília depois que foi citado pelo ex-diretor da Petrobrás
BRASÍLIA – Com o período eleitoral e Lobão Filho disputando o mandato de governador no Maranhão, o ministro de Minas e Energia, Edison Lobão, senador pelo mesmo estado, passa dias ao lado da família no segundo período de férias que tira no mesmo mês. O primeiro período aconteceu do dia 8, na segunda-feira, até o dia 12. Três dias depois ele entrou com pedido por mais dias de descanso de suas funções na pasta, para entrar de férias novamente de segunda-feira, dia 22, até o dia 1º de outubro.
Desde a publicação de reportagem pela revista “Veja” que indicou o nome de Edison Lobão como um dos citados na delação premiada de Paulo Roberto Costa, ex-diretor da Petrobras preso na operação Lava-Jato, o ministro não aparece em evento público.
Na semana passada, ele só teve uma agenda fora da sede do ministério. Na quinta-feira, ele esteve em Balsas, interior do Maranhão, em visita técnica às unidades da Eletronorte e da Companhia Energética do Maranhão (Cemar).
De lá, Lobão partiu para São Luís por motivos familiares, onde permaneceu na sexta-feira – data para qual não existe agenda pública do ministro. Segundo a assessoria de comunicação do MME, o ministro esteve na sexta-feira junto de sua esposa, a deputada Nice Lobão (PSD-MA), que está sob cuidados médicos. Ainda de acordo com o Ministério, a legislação permite que o ministro tire férias, “além disso, são autorizadas e adequadas para que não haja ausência prolongada do cargo”. O ministério também nega relação entre as férias do ministro e o período eleitoral. Lobão Filho disputa o mandato de governador no Maranhão, o ministro de Minas e Energia, Edison Lobão, senador pelo mesmo estado.
Apesar de constar um evento profissional em sua agenda no seu estado na quinta-feira, o ministro Lobão preferiu viajar na semana passada utilizando “meios próprios para o seu deslocamento, considerando que o trecho seguinte seria por motivos estritamente pessoais”, segundo o ministério.
Questionado pelo GLOBO sobre a possibilidade de o ministro poder se deslocar com aviões da Força Aérea Brasileira (FAB) em eventos de trabalho e em direção ao seu estado de domicílio, o MME informou que “embora tenha domicílio eleitoral em São Luís (MA), o Ministro reside em Brasília, razão pela qual não utiliza o beneficio a que têm direito os ministros em seus deslocamentos para suas cidades”. A nota informou ainda que “para São Luís, não havia compromisso oficial que justificasse o uso de aeronave da FAB”.
Questionada a seguir, a assessoria de comunicação do Ministério de Minas e Energia não informou quem é o proprietário do avião no qual Lobão viajou pelo Maranhão na semana passada.
De acordo com o ministério de Minas e Energia, as primeiras férias do ministro Lobão, a partir do dia 8, haviam sido autorizadas pela Casa Civil por meio de portaria publicada no “Diário Oficial da União” ainda no dia 2 _ antes, portanto, da publicação da revista. Essas férias foram inicialmente previstas para o período entre 1º e 5 de setembro, e depois reprogramadas para o período de 8 a 12. Na segunda-feira, o DOU trouxe nova portaria prevendo férias de Lobão até o dia 1º, que foram solicitadas no dia 15 de setembro e autorizadas na sexta-feira.
Segundo a assessoria do ministério, em Balsas (MA), o ministro realizou visita técnica ao Sistema de Transmissão de Energia Elétrica do Sul do Maranhão, onde também recebeu informações atualizadas dos técnicos da Eletronorte e da Cemar sobre as condições de suprimento daquela importante fronteira agrícola. Foram feitas visitas à Subestação Balsas 230 kV, da rede Básica do Sistema Interligado Nacional (SIN), da Eletronorte, e às Subestações Balsas I e II 69/13,8 kV, da Cemar.
Share on Google Plus

About Renato Waquim (Rosário Notícias)

0 comentários:

Postar um comentário

Blog de Notícias de Rosário e Região


Os comentários não representam a opinião deste blog, a responsabilidade é única e exclusiva dos autores das mensagens.