Blogue de notícias com a credibilidade que você merece!

Prefeita Roberta Barreto de Axixá torra R$ 1,7 milhão com material permanente


Axixá-MA: A prefeita Roberta Maria Gonçalves Barreto (PMDB), do município de Axixá, anda fazendo uma farra com dinheiro público. Em um único contrato a peemedebista beneficiou a empresa E Marques Pereira-ME em quase R$ 2 milhões somente para o fornecimento de materiais permanentes para secretarias municipais, empresa esta que também já foi contemplada com inúmeros contratos em diversas prefeituras maranhenses.
Seria viável que o Ministério Público do Maranhão ficasse de olho nas ações da prefeita, afinal ela já foi denunciada antes por diversos motivos, correndo o risco de ter o mandato cassado.
Em 2013, a Justiça determinou o afastamento da gestora pelo prazo de 120 dias, devido a uma série de acusações de irregularidades administrativas, a exemplo de dispensa e afastamento de servidores públicos do quadro efetivo de forma verbal, edição de decreto para recadastramento do funcionalismo, com determinação de juntada dos extratos bancários dos meses de setembro a novembro de 2012, sustação de pagamento dos referidos servidores, relocação sem o devido processo administrativo e determinação para manipulação do ponto de freqüência.
Porém, não demorou nem 24 horas e o desembargador Jamil Gedeon do Tribunal de Justiça do Maranhão reformou a decisão do juiz Artur Azevedo Nascimento, da Comarca de Icatu, e determinou o retorno imediato da gestora.
Mas com gastos exorbitantes assim, a Justiça deve ficar atenta e fiscalizar de perto as ações da Prefeitura de Axixá e como tanto dinheiro vem sendo aplicado no município.

Fonte: Minard.
Share on Google Plus

About Renato Waquim (Rosário Notícias)

This is a short description in the author block about the author. You edit it by entering text in the "Biographical Info" field in the user admin panel.

0 comentários:

Postar um comentário

Blog de Notícias de Rosário e Região


Os comentários não representam a opinião deste blog, a responsabilidade é única e exclusiva dos autores das mensagens.