Blogue de notícias com a credibilidade que você merece!

Deputados da base do governo desmontam mais um factóide dos sarneysistas

Depois de uma rebelião que não houve em Pedreiras e a mentira sobre o gasto em segurança pública, a trinca Adriano Sarney (PV), Andrea Murad (PMDB) e Edilázio Júnior (PV) resolveu atacar os 100 dias do governo Flávio Dino com previsões pessimistas, denúncias vazias e análises fora de órbita.

A sanha sarneysista foi devidamente combatida pelos deputados Rogério Cafeteira (PSC), Eduardo Braide (PMN) e Dr. Levy Pontes (SD), que desmascararam as acusações sem pé nem cabeça arquitetadas pelo que restou do grupo Sarney.

Os ataques começaram durante o Grande Expediente da sessão desta segunda-feira na Assembleia Legislativa com o imberbe herdeiro do clã, deputado Adriano Sarney.

Com um discurso pronto, o neto do ex-senador José Sarney teve a quem puxar e procurou culpar Flávio Dino do fiasco da refinaria da Petrobras à paralisação das atividades do Centro de Lançamento de Alcântara!

Durante trinta minutos o que se ouviu foi um rosário de invencionices, muitas já publicadas no jornal da família, O Estado do Maranhão, como a de que o governo teria investido em Segurança apenas 8% do que foi gasto no carnaval.

Depois foi a vez da deputada Andrea Murad, com sua pose blasé, sempre assessorada pelo deputado Edilázio Júnior, dá ares de escândalo a uma contratação emergencial no Detran.

Os deputados da base do governo lamentaram que a oposição perca a oportunidade de contribuir com o futuro do estado promovendo um debate de idéias, e cobraram provas das denúncias.
- É preciso que provem o que está sendo dito nesta Casa – alertou o Dr. Levy Pontes.
No caso do Detran, o líder do governo, Rogério Cafeteira explicou que não há nenhuma ilegalidade ou beneficiamento de qualquer empresa como levianamente alegou a deputada Murad.

- O diretor geral do Detran procurou o Ministério do Trabalho para que fosse feito um acordo, pois a multa é astronômica, impagável. E para que fosse feito esse acord seriam contratadas novas empresas, porque as empresas que faziam esses serviços, a Diplomata e Iadesb também eram réus nessa ação movida pelo Ministério Público – esclareceu.

O líder revelou ainda que o acordo resultou em uma economia de R$ 10 milhões.
Já o deputado Eduardo Braide observou que diferente do que foi dito pela oposição o investimento nas festas carnavalescas foi infinitamente inferior ao que foi investido em segurança pública, que foi de R$ 103 milhões.

Lembrou que até mesmo os cerca de R$ 12 milhões investidos no Carnaval englobam as emendas parlamentares, inclusive da própria oposição que destinou recursos para as festas no interior.
Ao contrário da ex-governadora Roseana Sarney que só liberou as emendas dos poucos aliados mais próximos, o governador Flávio Dino tratou os deputados de maneira equânime, sem distinção partidária, e todos tiveram suas indicações liberadas.

Mas coube ao deputado Othelino Neto o devido enquadramento da trinca sarneysista, lembrando que a pobreza do Maranhão não surgiu do nada, e que ela não é resultado de algo abstrato, mas de um modelo econômico e político concentrador que enriqueceu alguns e empobreceu milhões.

- As mudanças que estão sendo feitas, mesmo com o grito de quem não se conforma que não manda mais no Maranhão, serão  feitas não porque é a vontade do governador Flávio Dino, mas porque ele representa, materializa o desejo de milhões de maranhenses que querem ver um Estado que não sirva para uns poucos, mas que sirva para todos os maranhenses – ressaltou.

Com informações do Portal Leste Maranhense..
Share on Google Plus

About Renato Waquim (Rosário Notícias)

This is a short description in the author block about the author. You edit it by entering text in the "Biographical Info" field in the user admin panel.

0 comentários:

Postar um comentário

Blog de Notícias de Rosário e Região


Os comentários não representam a opinião deste blog, a responsabilidade é única e exclusiva dos autores das mensagens.