Facebook

quinta-feira, 1 de outubro de 2015

Agências do INSS voltam a funcionar no MA, mas peritos mantêm greve

Renato Waquim (Rosário Notícias)     outubro 01, 2015  Sem Comentários

As agências do Instituto Nacional de Seguridade Social (INSS) voltaram a atender ao público normalmente nesta quinta-feira (1º) em todo o estado após 78 dias paralisados. Os médicos peritos, porém, continuam em greve, o que pode atrasar a concessão dos benefícios ao contribuinte.
agencia_do_inssMovimento é tranquilo nas agências do INSS na manhã desta quinta-feira (1º) (Foto: João Ricardo)
“As agências do INSS voltaram a atender em todo o estado, mas os peritos não voltaram. Quem aderiu à greve ainda está paralisado. O atendimento é feito por eles para conceder os benefícios”, disse a diretora de Comunicação do Sindicato dos Trabalhadores em Saúde e Previdência do Estado do Maranhão (Sintsprev-MA), Joanilde Pires Pereira.
No Maranhão, 85% dos servidores do INSS chegaram a aderir à greve. Na última sexta-feira (25) a categoria decidiu suspender a greve até que o acordo assinado com o Governo Federal seja assinado. Os peritos ainda não finalizaram as negociações. Eles querem um reajuste imediato no salário de 27%.
Mutirões
Com a extensa paralisação, a estimativa é que os servidores do INSS demorem cerca de um ano para colocar todos os processos em dia. Uma solução sugerida pelo sindicato é que sejam feitos mutirões de atendimento ao público. “O movimento propôs que façamos mutirões, pois geralmente conseguimos atender quatro mil pessoas. Vai ser mais viável e rápido para a população”, disse a diretora do Sindsprev-MA, Maria Vitória, que afirmou que as condições ainda serão definidas.


Fonte: Jornal Pequeno.

0 comentários :

Blog de Notícias de Rosário e Região


Os comentários não representam a opinião deste blog, a responsabilidade é única e exclusiva dos autores das mensagens.

Compartilhar

Recent Comments

Apagar

Últimas postagens

Deixe o seu recado

Advertise Here

Photography

Destaques

Gallery

RN no Facebook

About Us

Tempo