Facebook

Gadgets

terça-feira, 3 de setembro de 2013

Audiências Públicas definem rumos da Refinaria Premium I

Renato Viana Waquim     setembro 03, 2013  Sem Comentários

Aquiles Emir
JP24504.39
Novas audiências públicas a serem realizadas, provavelmente em outubro nos municípios atingidos, vão definir os rumos da Refinaria Premium I, que a Petrobras está construindo no município de Bacabeira e lugares vizinhos. Nelas vão ser debatidos os impactos ambientais nos projetos de construção de uma linha de dutos para transporte de óleo bruto até a unidade de refino e do material refinado para embarque e um terminal portuário, na área do Itaqui, em São Luís.
Ambos os projetos foram desenvolvidos pela Fundação Sousândrade, órgão vinculado à Universidade Federal do Maranhão, sob a coordenação do professor Antônio Carlos Leal Castro. De acordo com uma fonte da Petrobras, estas obras são de fundamental importância para o andamento do projeto, iniciado em 2010, com previsão para ficar pronto em 2014, mas que pelas últimas projeções deve ser concluído somente em 2018.
O oleoduto mede cerca de 55 quilômetros, devendo cortar boa parte do Campo de Perizes, fazendo a ligação entre o porto e a refinaria. Já o terminal portuário está sendo projeto com capacidade para receber grandes navios, para o transporte tanto da matéria prima quanto dos produtos que vão sair da refinaria: óleo diesel, querosene de aviação (QAV), nafta petroquímica, gás liquefeito de petróleo (GLP), bunker (combustível para navios) e coque.
As obras da Refinaria de Bacabeira estão paralisadas desde o ano passado, após conclusão da primeira etapa, que diz respeito a terraplenagem. Com a suspensão das obras houve um temor de que não haveria processo de descontinuidade, apesar da Petrobras, mesmo adiando a entrega, reafirmar que a obra continua nos seus planos de expansão para refino de petróleo.

Refinaria
De acordo com a Petrobras a Premium I será uma das quatro novas unidades de refino no Nordeste, com vistas a aumentar a produção nacional e facilitar a distribuição regional de derivados de combustíveis de alta qualidade. A refinaria terá capacidade para processar 600 mil barris por dia e vai refinar o equivalente a um terço de todo o petróleo nacional atualmente produzido pela Petrobras.
A expectativa é de que a nova refinaria entre em operação em duas fases – a primeira, com capacidade para 300 mil barris por dia e a segunda. Ela terá faixa de dutos e terminal portuário para receber petróleo e escoar derivados. Estimativas iniciais indicam que o empreendimento irá gerar, durante a fase de construção, 132 mil postos de trabalho em todo o Brasil.
No pico das obras, previsto para 2014, a empresa estima que cerca de 26 mil pessoas estejam diretamente envolvidas nos trabalhos. Já para a operação da refinaria, o efetivo estimado é de aproximadamente 1,5 mil trabalhadores. A intenção da estatal do petróleo é de, por intermédio do Programa de Mobilização da Indústria Nacional do Petróleo e Gás Natural (Prominp), promover a qualificação da mão de obra necessária à implementação da Refinaria. Cerca de 22,7 mil pessoas devem ser capacitadas, de acordo com a estatal.

, , ,

0 comentários :

Blog de Notícias de Rosário e Região


Os comentários não representam a opinião deste blog, a responsabilidade é única e exclusiva dos autores das mensagens.

Recent comments

Social

Recent Comments

Apagar

Últimas postagens

Deixe o seu recado

Advertise Here

Photography

Destaques

Gallery

RN no Facebook

About Us

Tempo