Facebook

Gadgets

terça-feira, 7 de julho de 2015

Instalada em maio, CPI da Saúde em Rosário não tem previsão para iniciar investigações

Renato Waquim (Rosário Notícias)     julho 07, 2015  2 Comentários






A ação civil pública  ajuizada pela Promotoria do Ministério Público de Rosário reforça a tese do Presidente da Câmara Municipal de Rosário (CMR), Agenor Brandão (PV), que  instalou  a Comissão Parlamentares de Inquérito (CPI) da Saúde para apurar inúmeras irregularidades no sistema,  no entanto, o inicio dos trabalhos do colegiado ainda não tem previsão para iniciar investigações.
Com efeito, a proprietária da Clínica Nossa Senhora do Rosário é a prefeita do município. Neste contexto, poderá haver ligações escusas entre a rede pública e privada de saúde, a ponto de merecer uma investigação mais apurada.
Os vereadores Léo Cavalcante (PTB) que é presidente da CPI, Nazareno Barros (PTdoB), Sandro Marinho (PSD),  Pedrosa Filho, o Necó (PSB) , estão deixando o tempo passar e nenhuma ação foi desenvolvida no sentido de apurar as irregularidades.
cpi
O vereador Léo Cavalcante (PTB), presidente da CPI
Comenta-se nos bastidores da presidência do poder legislativo de Rosário-MA que caso o tempo expire sem que seja apresentado o relatório pela CPI, Brandão levará o caso para a Procuradoria Geral de Justiça e os vereadores poderão ser denunciados por crime de responsabilidade e até ficarem inelegíveis, uma vez que não cumpriram com o dever de ofício que era proceder à apuração e conclusão das denúncias.
ENTENDA O CASO
Em janeiro deste ano, os vereadores Carlos do Remédio (SD) Jardson Frazão (PP), Luís Carlos, o Kiko (PP); Magno Nazar (PRP), Francimar Rodrigues, o Preto (PP); Ademar Cantanhede (PRP), Nazareno Barros (PTdoB) e o presidente da Câmara, Agenor Brandão (PV), realizaram uma vistoria no Hospital Municipal (antigo SESP) e constataram várias irregularidades que estão na contramão da humanização no atendimento de saúde.
Após a inspeção, a comitiva de parlamentares produziu um relatório mostrando as principais irregularidades na unidade hospitalar. Segundo apurou o BLOG, foi a partir deste documento que a Câmara resolveu instalar a CPI para investigar as denúncias.
MANOBRA
Para tentar esvaziar o colegiado,  prefeita de Rosário, Irlahi Linhares (PMDB) realizou reuniões às escondidas e na calada da noite para convencer os aliados a desistirem do pedido. Dos dez que assinaram, cinco parlamentares apresentaram documento retirando apoio da proposta que criou a CPI para investigar a saúde, foram eles; Léo Cavalcante (PTB), Luís Carlos - o Kiko (PP), Josias Santos (PMDB), Nazareno Barros (PTdoB) e Jardson Frazão (PP).
Fonte: Dalvana Mendes.


Veja também:

, , , ,

2 comentários :

  1. acho graça que quem tirou seu nome das assinaturas é que pousa com fotos dizendo que vai virar pizza num total ato contraditório. Bota pra f... Brandão! Que a saúde é a área que mais tem roubo em Rosário nesse governo de Irlahi.

    ResponderExcluir
  2. Peço perdão às prostitutas pela comparação, mas esses nossos vereadores se venderam que nem prostitutas.

    ResponderExcluir

Blog de Notícias de Rosário e Região


Os comentários não representam a opinião deste blog, a responsabilidade é única e exclusiva dos autores das mensagens.

Recent comments

Social

Recent Comments

Apagar

Últimas postagens

Deixe o seu recado

Advertise Here

Photography

Destaques

Gallery

RN no Facebook

About Us

Tempo