Facebook

Gadgets

terça-feira, 30 de junho de 2015

10 Dicas de como aumentar a produtividade no processo de laudo

Renato Waquim (Rosário Notícias)     junho 30, 2015  Sem Comentários

Processos longos e complexos impactam na produtividade dos profissionais. Para garantir uma otimização, muitas empresas de diferentes áreas, principalmente da indústria, automatizaram processos e simplificaram fluxos. Todas as atividades corriqueiras foram informatizadas. Dessa forma, o colaborador utiliza seu tempo para produzir de acordo com a sua área de conhecimento.
A indústria já possui um alto nível de maturidade em relação a produtividade e se faz necessário usar todo esse conhecimento gerado há décadas para aprimorar outras áreas. Revisar processos, melhorá-los, automatizá-los, seja através de robôs, equipamentos ou software, ter indicadores que possam medir a produtividade, utilizar o ciclo PDCA foram ações utilizadas pela indústria.
A produtividade no setor da saúde continua sendo um ponto de gargalo para muitas clínicas e hospitais. Na radiologia, por exemplo, o médico utiliza seu tempo para diversas atividades corriqueiras. Para poder realizar um laudo, ele depende de diversas ferramentas, que nem sempre conversam de maneira adequada. Além disso, ele ainda precisa gerenciar o próprio sistema que utiliza. São diversos processos e fluxos que tomam seu tempo. Mas sua principal atividade deve ser realizar seus laudos de forma precisa e eficiente para cuidar do que realmente importa: a saúde de seu paciente.
Os profissionais da saúde devem dedicar seu tempo para atender bem as pessoas e não para serem especialistas em sistemas e processos. Dessa forma, o grande desafio é automatizar processos e atividades cotidianas, reduzindo a dependência de pessoas.
Mas como aumentar a produtividade e garantir controle e qualidade na área da radiologia? Confira 10 dicas que facilitam o dia a dia do radiologista e demais colaboradores da saúde no processo de laudo.
  1. Para as instituições de saúde e radiologistas é importante ter processos simples e bem definidos. Processos que tornem o trabalho de todos os profissionais envolvidos mais fácil e organizado.
  2. Integração completa de sistemas: é fundamental ter sistemas de gestão clínica, de imagem e de laudo integrados, que troquem todo o tipo de informação.
  3. Automatizar processos e atividades cotidianas: O processo de automatização traz também como benefício a redução da dependência de pessoas.
  4. A instituição deve funcionar com fluxos de trabalho flexíveis e configuráveis para cada necessidade específica da clínica ou hospital.
  5. O mesmo deve acontecer com as filas de trabalho. Algumas soluções do mercado oferecem filas de trabalho inteligentes baseadas em SLAs de atendimento, que permitem às clínicas e hospitais serem mais produtivos, com garantia de qualidade e controle.
  6. O radiologista ganha tempo quando ele consegue realizar todo o laudo em uma única tela, sem a necessidade de abrir várias janelas para encontrar os dados que precisa. Realizar laudos em poucos cliques e em um único ambiente é um pré-requisito importante para a produtividade.
  7. Toda a responsabilidade sobre os fluxos de trabalhos e processos precisam ser gerenciados automaticamente por sistemas, por meio de uma engine de workflow. Assim o radiologista não precisará mais se preocupar com filas de trabalho e prioridade de exames.
  8. Quando as filas de trabalho são realizadas automaticamente por um sistema de gestão de laudo, ao finalizar o laudo de um exame, o médico recebe em sua tela automaticamente o próximo exame a laudar. Essa ferramenta aumenta a produtividade e garante que a fila de trabalho seja seguida a risca, de acordo com as urgências e prioridades da instituição.
  9. Tudo que o radiologista precisa estar sempre à mão. Em uma única tela, ele deve ter a acesso aos exames anteriores, guia médica, anmenese e até mesmo exames que o paciente está realizando em paralelo. Esses documentos são fundamentais para garantir a qualidade do laudo. E buscar cada um desses arquivos em um sistema diferente reduz a produtividade.
  10. Se uma das preocupações é a produtividade, o profissional deve poder acompanhar esses indicadores de maneira fácil e rápida. Um dashboard de indicadores que dá visibilidade da produtividade em tempo real e o controle de SLA (níveis de Serviço) ajuda a garantir que radiologista e instituição cumpram o prazo de entrega de laudos aos pacientes. Com indicadores de produtividade, é possível determinar metas aos profissionais, incentivando o aumento de sua performance.
Com processos definidos, automatizados e monitorados por indicadores em tempo real, o radiologista tem mais tempo para garantir que sua atividade principal seja bem realizada: dar laudos eficientes e cuidar da saúde de seus pacientes. Diagnósticos realizados de forma precoce podem salvar vidas.


0 comentários :

Blog de Notícias de Rosário e Região


Os comentários não representam a opinião deste blog, a responsabilidade é única e exclusiva dos autores das mensagens.

Recent comments

Social

Recent Comments

Apagar

Últimas postagens

Deixe o seu recado

Advertise Here

Photography

Destaques

Gallery

RN no Facebook

About Us

Tempo