Facebook

quarta-feira, 13 de maio de 2015

Mãe que "perdeu" bebê acusa diretor clínico do Hospital Regional de Morros de negligência médica

Renato Waquim (Rosário Notícias)     maio 13, 2015  8 Comentários


Comunidade de São Miguel está revoltada / Mulher diz que foi retirada do centro cirúrgico durante preparação para trabalhado de parto


Morros-MA: O blog Rosário Notícias esteve no povoado São Miguel em Rosário e entrevistou duas moradoras (foto) que fizeram uma grave denúncia contra o médico Francisco Moraes de Araújo - diretor clínico do Hospital Regional de Morros (HRM), controlado pelo Governo do Estado do Maranhão. De acordo com elas, no último dia 04 de maio, Moraes era o único médico naquela casa de saúde, mas não quis atender os pacientes e mandou uma enfermeira despachar todos, incluindo Liciane Benedita Santos Ferreira, de 26 anos que estaria no centro cirúrgico sendo preparada para o parto, após se deslocar de Rosário buscando a realização de uma operação cesariana para não perder o bebê que se chamaria Taylor.

Liciane voltou a sua terra natal, a cidade de Rosário, onde não pode ser atendida, pois a Unidade Mista Municipal de Saúde (antigo SESP) encontra-se abandonada e com o centro cirúrgico fechado. Na Clínica Nossa Senhora do Rosário, de propriedade particular da prefeita de Rosário, Irlahi Linhares Moraes (PMDB), não tinha médico e nem condições para realizar o parto.

Correndo risco de morte, Liciane foi salva na Unidade Mista Municipal de Saúde da cidade vizinha de Santa Rita, mas o garoto Taylor já estava morto. 


Corpo de Taylor
Liciane e dona Antônia deram entrevista denunciando o médico Moraes
Hospital Regional de Morros é de responsabilidade do Governo do Estado do Maranhão

Sofrimento - Na entrevista, registrada em vídeo com exclusividade, ao blog Rosário Notícias (RN), Liciane culpou o médico Moraes. "Por causa de negligência médica perdi o meu filho! Fui para Morros e chegando lá, Dr. Moraes mandou que a enfermeira me mandasse para a sala de cirurgia, ela pegou e me levou, mas chegando lá, ele (Moraes) não me atendeu e nem me examinou. E só mandou eu ir para casa de novo. Aí fui para Rosário com encaminhamento que era para ter logo o meu bebê porque já tinha passado dos nove meses, mas também não me atenderam. Aí fui para Santa Rita, lá quando o médico tirou o meu filho já estava morto, por causa de negligência médica", disse Liciane.

A Sra. Antônia Santos, vó da criança e mãe de Liciane, falou do drama vivido pela gestante e família. "A minha filha tinha muitos problemas, pressão alta, muita dor de cabeça. Eles sabiam que o primeiro parto da minha filha foi cesária. Então eles não tinham que esperar a minha filha ter dor para tirar o filho da minha filha, o meu neto. Ela ainda foi para a sala de espera, arrumaram ela para levar ao centro cirúrgico e quando foi na hora a enfermeira disse que mão de fazer o parto, despachou várias pessoas porque ele (Moraes)estava sozinho. Se ele tivesse feito o parto da minha filha com certeza o meu neto com certeza não teria morrido por falta de responsabilidade do médico. E se minha filha tivesse morrido?", frisou.

 

Clique e veja o vídeo com a entrevista:






Residência da família em São Miguel (Rosário)


Francisco Moraes de Araújo

 

O titular do Rosário Notícias tentou entrar em contato com o médico, mas não conseguiu até a publicação desta matéria. Caso tenha interesse em esclarecer (e se defender das acusações), entre em contato pelo e-mail rosarionoticias@hotmail.com ou telefone (98) 9 9994-2218, falar com Renato Waquim.

, , ,

8 comentários :

  1. Não é ironia, nunca votei e nunca votarei no Sapo, mais se ele ainda fosse prefeito o seu filho teria nascido. Pra gente ver como Irlahi piorou a saúde de Rosário, fazendo as mães sogfrerem pra terem seus filhos em outras cidades vizinhas. Irlahi é pior que todos os ex-prefeitos.

    ResponderExcluir
  2. Senhora lamento pela morte do seu filho, infelizmente a maioria dos médicos brasileiros são assim, entrentanto a maior culpada pela morte do seu filho é a prefeita de Rosário que como primeira atitude ao tomar posse em 2013 foi fechar o sesp e em especial o centro cirurgico, É triste a realidade das mães rosarienses mendigando vagas nos hospitais de outras cidades. As pessoas perguntam se aqui não tem prefeito (a), realmente não tem. Estou com vergonha da situação da minha querida Rosário.

    ResponderExcluir
  3. Esses médicos que não olham nem pro rosto da pessoa já são um saco, agora não querer operar já é de mais. Cadê o governo da mudança? Cadê Flávio Dino e seus aliados?

    ResponderExcluir
  4. Votem em Flávio Dino de novo bem feito ele deu as costa pra cá e o povo rosariense ta na taca.

    ResponderExcluir
  5. Vocês sabiam que Calvet Filho leva pacientes pra Morros pra serem atendidos por esse medico aí? Pois é minha cuidado.

    ResponderExcluir
  6. A primeira cupada pela morte é a prefeita de Rosário porque desde que ela assumiu ninguem mais nasce em Rosário e depois esse médico que ta recebendo pra enorbar pacientes, agora sacanagem mandar uma gravida da sala de cirurgia, cadê o amor ao próximo e a profisão?

    ResponderExcluir
  7. Por essa e por outras que sou a favor da contratação de médicos estrangeiros, em especial os cubanos, sul-americanos e portugueses.

    ResponderExcluir
  8. Prefeita omissa e irresponsável. A Saúde de Rosário nuca foi tão escrota como nessa gestão de Irlaíh.

    ResponderExcluir

Blog de Notícias de Rosário e Região


Os comentários não representam a opinião deste blog, a responsabilidade é única e exclusiva dos autores das mensagens.

Compartilhar

Recent Comments

Apagar

Últimas postagens

Deixe o seu recado

Advertise Here

Photography

Destaques

Gallery

RN no Facebook

About Us

Tempo