Facebook

quarta-feira, 6 de maio de 2015

Eita Dilma! Eduardo Braide confirma junto ao DNIT a paralisação da duplicação da BR-135

Renato Waquim (Rosário Notícias)     maio 06, 2015  2 Comentários

 
Por Jacqueline Heluy/Agência Assembleia

O deputado Eduardo Braide (PMN) informou na sessão desta terça-feira (5) que conversou com o superintendente do DNIT no Maranhão, Gerardo Fernandes, acerca da duplicação da BR-135 e obteve dele a confirmação de que a obra está oficialmente paralisada. A empresa responsável já desmontou o canteiro e retirou todos os equipamentos.

De acordo com informações repassadas ao deputado pelo superintendente do DNIT, a paralisação da obra estava prevista para ocorrer apenas durante o período de chuvas, mas foi agravada por uma falta de repasse de recursos. Ainda faltam R$ 100 milhões para a conclusão da duplicação. Desses R$ 100 milhões, R$ 50 milhões já foram empenhados, R$ 38 milhões foram pagos e R$ 12 milhões foram contingenciados pelo governo federal.

O superintendente informou, ainda, ao deputado, que na próxima semana vai a Brasília discutir com o DNIT nacional, juntamente com o governo federal, sobre a liberação dos R$ 12 milhões que estão contingenciados e sobre o empenho dos R$ 50 milhões que faltam para terminar a obra.

 “Fica claro, mais uma vez, a participação que a classe política do Maranhão terá, junto ao governo federal, no sentido de garantir o empenho desses recursos através do programa PAC, para que a obra de duplicação da BR-135 possa ser concluída”, declarou Braide.

Eduardo Braide fez um alerta para que a Assembleia Legislativa se movimente no sentido de sensibilizar a bancada federal maranhense -  deputados e senadores -  para que, juntos, consigam, o mais rápido possível a aprovação do descontingenciamento dos R$ 12 milhões que faltam para o pagamento da empresa que executa a obra.

Segundo ele, é necessário conseguir a garantia do empenho dos R$ 50 milhões para que a população do Maranhão e a classe política tenham a tranquilidade necessária de que a obra da BR -135 realmente será concluída.

Em aparte, o deputado Max Barros destacou a importância do pronunciamento de Eduardo Braide e concordou que a obra da duplicação da BR-135 tem sido realmente um grande problema. Max relatou dois entraves: o primeiro é que depois que foram viabilizados os recursos, o DNIT quis fazer a obra em cima da adutora, havendo  mobilização da classe politica e da comunidade, na época, para que isso não acontecesse.

Toda esta situação, segundo Max Barros, foi gerada em função da duplicação da linha férrea da VALE, a quem o DNIT queria atender. O segundo entrave foi o cancelamento da licitação que provocou o adiamento do início da obra por mais um ano. “E agora ocorre essa nova paralisação”, ressaltou.

Max Barros acrescentou que estava previsto no PAC não era apenas a duplicação até Bacabeira, e sim até Itapecuru e de Itapecuru-Mirim até Miranda. “Esse que é o projeto total da duplicação e não tem recurso nem para empenhar o que já está contratado”, destacou.

Max Barros parabenizou o pronunciamento de Eduardo Braide por manter a Assembleia Legislativa em alerta e de mobilizar a população do Maranhão para que não haja a descontinuidade da obra e que os compromissos assumidos para que a rodovia seja duplicada até Miranda sejam realmente efetivados.

Também em aparte, o deputado Rafael Leitoa (PDT) elogiou Eduardo Braide pela importância do assunto levado à tribuna e disse ser necessário ouvir o superintendente  regional do DNIT para saber o que de fato ocorreu com os investimentos para a  recuperação da BR-135.  “Além da questão da duplicação, que é fundamental e vital, a recuperação da rodovia também se faz necessária e urgente”.

RECURSOS

Ainda na tribuna, Eduardo Braide reforçou a necessidade da Assembleia Legislativa ouvir o superintendente do DNIT sobre a duplicação da BR-135, não apenas quanto ao primeiro lote da obra que se encontra paralisada, mas, também, lutar pela obra do segundo lote, que vai de Bacabeira até o Entroncamento, em Itapecuru-Mirim, e de Entroncamento até Miranda do Norte.

“O que nós temos que saber do DNIT é o porquê da demora e o porquê da não ação do órgão no que diz respeito à recuperação imediata da BR-135, uma vez que a rodovia tem a cobertura do programa chamado CREMA”, esclareceu Braide.

Finalizando, Eduardo Braide destacou a sensibilidade do superintendente do DNIT em dar as explicações solicitadas e informou que este já se disponibilizou a comparecer a Assembleia Legislativa, ou até acompanhar os deputados em uma vistoria no local da obra, caso seja necessário. “Esperamos que ao retornar de Brasília o superintendente do DNIT possa trazer notícias positivas, sejam sobre o recomeço da obra de duplicação do primeiro trecho ou do início de duplicação do segundo e do terceiro trechos”, disse Braide.


,

2 comentários :

Blog de Notícias de Rosário e Região


Os comentários não representam a opinião deste blog, a responsabilidade é única e exclusiva dos autores das mensagens.

Compartilhar

Recent Comments

Apagar

Últimas postagens

Deixe o seu recado

Advertise Here

Photography

Destaques

Gallery

RN no Facebook

About Us

Tempo