Facebook

Gadgets

quarta-feira, 27 de maio de 2015

DNIT-MA garante que há recursos para concluir o primeiro trecho da duplicação da BR-135

Renato Waquim (Rosário Notícias)     maio 27, 2015  Sem Comentários

Foto: Karlos Geromy / O Imparcial.
 Karlos Geromy / O Imparcial
Trecho da duplicação da obra que vai até Bacabeira está previsto para terminar em dezembro
Apesar do contingenciamento de R$ 69,9 milhões do orçamento da União, anunciado na última sexta-feira, 21, a conclusão do primeiro trecho da duplicação da BR-135, de 27 km, está garantida e a previsão é que a obra fique pronta até dezembro. O anúncio foi feito pelo superintende regional do Departamento Nacional de Infraestrutura e Transporte (DNIT) no Maranhão, Gerardo Fernandes, em audiência na tarde de ontem na Assembleia Legislativa.
“O cronograma da obra será atrasado até fevereiro de 2016, mas a previsão dela é acabar em dezembro de 2015. Isso só se tiver algum acidente de percurso. O novo cronograma é perfeitamente factível. Pode ficar algum detalhe, a entrada da BR-402, os viadutos que têm que ser feitos. Inclusive consta no calendário de inaugurações da presidente da república para este ano”, garantiu Fernandes.
Depois de participar de uma reunião com o ministro dos Transportes, Antônio Carlos Rodrigues, e a bancada maranhense, além de outra com a diretoria do DNIT em Brasília, o superintendente afirmou que a duplicação da rodovia federal foi considerada uma das 28 obras prioritárias para o Governo Federal. De acordo com informações do DNIT, desde o início do ano a duplicação da BR-135 já tinha 70% das obras concluídas e, por isso, não sofreu os efeitos do ajuste orçamentário a nível nacional.
Ainda são necessários R$ 100 milhões para a conclusão do primeiro trecho, sendo que já foram empenhados R$ 35 mi desse montante. A primeira parcela dos recursos só seria liberada com a retomada da obra. Os R$ 65 mi restantes serão remanejados de obras que não serão mais efetuadas devido ao corte de verbas do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC).
“Foram priorizadas as obras que estavam perto da conclusão. E a BR-135, pela grande importância dela, a única entrada para São Luís. E é inclusive uma obra que já está defasada em relação ao tempo. Ela já deveria estar concluída há muito tempo”, ressaltou Gerardo Fernandes.
No final de março, a duplicação foi paralisada e o empresa realizava apenas serviços de topografia e demolição de imóveis que foram desapropriados para dar espaço à rodovia. Ao mostrar fotos de homens trabalhando na BR-135, Gerardo Fernandes garantiu que está em andamento a colocação da subestrutura da nova ferrovia. A previsão é de que os serviços de terraplanagem e pavimentação sejam retomados entre 20 e 30 dias, com o fim do período chuvoso.
Para explicar o atraso da obra, o superintendente regional relembrou a compra dos equipamentos franceses necessários para a fundação no trecho do Campo de Perizes, “uma região muito difícil de trabalhar”, de 18 km, e também ressaltou a demora da aprovação do orçamento federal de 2015, votado no Congresso Nacional apenas no dia 22 de abril e não no final do ano passado, como é feito normalmente.
Durante a audiência, Wellington do Curso (PPS) questionou se a empresa realmente retomou as obras por ter passado pela rodovia quatro vezes nos últimos quinze dias e não ter visto indícios de trabalhos recentes no local. O deputado estadual ainda propôs uma vistoria, mesmo que extraoficial, para confirmar a informação da empresa.
Trechos
Inicialmente dividida em três etapas, a duplicação agora será dividida em dois trechos: o primeiro, até Bacabeira, está previsto para terminar em dezembro; e o segundo, de Bacabeira até Miranda do Norte, ainda está na fase de elaboração do projeto. Segundo Gerardo Fernandes, a Petrobras confirmou ao DNIT que não é necessária a construção da entrada para a Refinaria Premium I, empreendimento cancelado no início do ano. Para o superintendente, o segundo trecho deve ser licitado em até quatro meses, mas não garante recursos para a realização da obra.
Deputado que solicitou a audiência com o superintendente regional do DNIT, Eduardo Braide (PMN) destacou que só com a finalização do primeiro trecho da duplicação é que poderá acreditar que a obra será feita até Miranda do Norte. “Ainda no que diz respeito ao primeiro trecho, faltam 65 milhões que segundo ele já estão assegurados, mas isso não deixa de deixar o sinal amarelo aceso. O trabalho do DNIT será realizar a licitação, mas ele [Gerardo Fernandes] deixou muito claro que para se garantir os recursos para a obra do segundo trecho precisa realmente do empenho da classe política junto ao governo federal”, afirmou Braide.
Duplicação
Realizada pelo Consórcio Serveng – Aterpa, a obra de duplicação da BR-135 teve início ainda em 2012. De acordo com informações do DNIT, o valor inicial previsto para a duplicação do primeiro trecho estava previsto para R$ 354 milhões, mas hoje é de R$ 400 mi. 
  • DUPLICAÇÃO DA BR 135

, ,

0 comentários :

Blog de Notícias de Rosário e Região


Os comentários não representam a opinião deste blog, a responsabilidade é única e exclusiva dos autores das mensagens.

Recent comments

Social

Recent Comments

Apagar

Últimas postagens

Deixe o seu recado

Advertise Here

Photography

Destaques

Gallery

RN no Facebook

About Us

Tempo