Facebook

Gadgets

sexta-feira, 6 de setembro de 2013

História do Projeto de Revitalização do Complexo Ferroviário; Confira a quem pertence a autoria

Renato Viana Waquim     setembro 06, 2013  6 Comentários


Em frente a Estação: Marconi Bimba, Kátia Bogéa, Euvaldo de Jesus e outros envolvidos no projeto



ACIMA: Galpões que eram depósitos de carros em Rosário. Foto possivelmente do início do século XX. Havia ali também uma rotunda, que não é mostrada na fotografia (Autor desconhecido).





A Estação Ferroviária de Rosário, da Estrada de Ferro São Luís – Teresina, localizada na cidade Rosário – MA, funcionou, em seus primeiros anos, como uma estação terminal. Inaugurada em 1915 (segundo a edição de 15/10/1915 da Revista Brazil Ferrocarril), ela foi construída para ser uma estação intermediária, mas funcionou, durante mais de 10 anos, como estação terminal, quer dizer, como ponto inicial de linha, enquanto se realizava as construções da própria estação da capital e da “Ponte Benedito Leite” sobre o “Canal dos Mosquitos”, que ligaria o continente à ilha de São Luis.

2009: Kátia Bogéa em sua primeira visita
a Rosário para o projeto 
Construída em dois pavimentos, evidência a importância histórica de Rosário no traçado dos caminhos ferroviários, tendo sido a cidade recorrentemente apontada nas fontes oficiais como local específico para sediar a linha férrea, seja por sua localização geográfica entre o litoral e o sertão, seja por estar envolta em fortes interesses políticos, justificados por ser cidade natal de Benedito Leite, governador do Maranhão.

O Complexo Ferroviário em pauta está sob os efeitos legais de proteção decorrentes da Lei nº 11.483 de 31 de maio de 2007, na qual em seu artigo 9º determina ao Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional – IPHAN; a recepção e administração dos bens móveis e imóveis de valor artístico e cultural, incumbindo, inclusive, que esta autarquia zele pela sua guarda e manutenção desse acervo.

Hoje o Complexo Ferroviário de Rosário, assim como a grande maioria em todo trajeto vive as agruras do abandono. Porém o Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional – IPHAN e Prefeitura Municipal de Rosário desde o inicio de 2009 (ainda no governo Marconi Bimba) estão juntos na busca de reverter esta situação.

Marconi Bimba pediu a ajuda até para Sarney
A criação do Complexo Cultural de Rosário irá beneficiar toda região do Baixo Itapecuru, Baixo Munin e Lençóis Maranhenses como uma atração turística e cultural a mais em todo corredor.

Os grandes investimentos oriundos da implantação da refinaria Premium I irão afetar sobremaneira a vida e os costumes locais, por isso a criação de espaços destinados a manutenção da memória cultural da região se faz urgente e necessária.

Rosário é polo de convergência de todas as cidades do entorno, portanto a ideia é que além de valorizar a cultura popular rosariense se faça um mosaico cultural, abrangendo toda a produção dos municípios vizinhos, valorizando a história de seu povo através da música, artesanato, literatura, produção visual, artes plásticas, teatro, cinema, além das novas tecnologias.

Mas não se pode esquecer que na sua fase inicial, partiu da idealização do então prefeito Marconi Bimba Carvalho de Aquino que colocou Euvaldo de Jesus Pereira para criar o projeto e comandar a equipe de engenharia e arquitetura primordialmente envolvida nele, tudo isso no ano de 2009.

Com o desejo de ver este Complexo Ferroviário servindo a toda população e turistas, ainda no primeiro ano da proposta, o idealizador e o criador, buscaram o apoio do Iphan através da sua superintendente no estado do Maranhão, a senhora Kátia Santos Bogéa que a abraçou e, imediatamente contratou através de licitação a empresa mineira Grillo & Werneck para a elaboração do projeto de Revitalização de todo complexo, tomando como base o projeto inicial que inclui informações/textos e fotos do blog Rosário Notícias (Renato Waquim) de 2009 referentes à visita do Iphan ao Complexo Ferroviário e de arquivos em geral (clique aqui, aqui e aqui).

Euvaldo de Jesus é o criador principal do Projeto
Em 2011 o orçamento do projeto estava em aproximadamente R$ 7,2 milhões. Mas o dinheiro que chegou a cair teve que voltar para que o Iphan fizesse modificações técnicas e foi atualizado par ao valor de R$ 7.566.696,58 (sete milhões, quinhentos e sessenta e seis mil, seiscentos e noventa e seis reais, e cinquenta e oito centavos). A previsão era que os recursos caíssem entre 2011 e 2012, mas atrasou por causa da demissão do então ministro do Turismo Pedro Novais, ficando impossibilitado de cair durante o período eleitoral, só agora em 2013 os recursos foram liberados pelo Ministério do Turismo.

Ainda em 2011, preocupado com uma eventual demora na liberação dos recursos, Marconi Bimba vistou o então presidente do Senado, José Sarney e recebeu a promessa de apoiou (clique aqui).

Curiosidade - Em 2012 durante um comício da então candidata e hoje prefeita Irlahi Linhares Moraes que foi realizado na Praça Benedito Leite em frente à Estação, o atual ministro do Turismo, Gastão Vieira prometeu que se Irlahi fosse eleita iria colocar o projeto em prática, mas o projeto nunca foi parado, o próprio Iphan seguiu realizando estudos e previsões para iniciar as obras.

A empresa vencedora do processo licitatório para a execução dos serviços de engenharia, arquitetura, e restauração e requalificação urbanista do Complexo Ferroviário de Rosário, foi a Ferreira Junior Engenharia.


Situação atual
Na tarde desta sexta-feira (06) de setembro de 2013, enquanto acontece uma cerimônia para a ordem de serviços celebrada entre Iphan e Ministério do Turismo com a presença de autoridades municipais, nas ruas se pergunta quem de fato é o "pai ou a mãe da criança” e, a resposta correta é Marconi Bimba o idealizador e Euvaldo de Jesus o criador, dois rosarienses e que independentemente de qualquer coisa, já colocaram seu nome na História por conta disso, mas qual será a participação de Irlahi nesse processo? Se tiver alguma participação seria então no sentido de atrasar a obra para tirar proveito politicamente, pois é aliada do senador João Alberto e do próprio ministro Gastão Vieira que estão interessados politicamente no projeto.

O blog Rosário Notícias (RN) tem respeito com o seu leitor e com a verdade, é isso que faz o sucesso desse blog, por isso tínhamos que novamente falar a verdade sobre o projeto rosariense que o governo federal vai realizar no município de Rosário e que a prefeita Irlahi tenta tirar proveito político sem ter méritos.


 Obras - O RN detallhou os principais destaques do projeto.

1 - Estação: servirá de sede do futuro Museu Artístico e Cultural de Rosário e abrigará a Secretaria Municipal de Cultura;
2 - Galpão da Praça do Coqueiro: sediará a Biblioteca Municipal (em dois andares);.
3 - O outro Galpão: Sediará um Cine-teatro/Auditório e um Centro de Exposição Cultural/Escolinha de Música;
4 - Criação de um calçamento em torno da Estrada de Ferro ligando os prédios com um monumento ao Bumba-meu-boi de Orquestra, uma fonte, iluminação especial, um espaço de lazer com equipamentos de ginástica ao ar livre e um mini-parque ambiental no "bacurizeiro".
Obs.: O destaque maior é a restauração da antiga Estação para de fato voltar a ser cartão postal da cidade e Região.


Não deixe de acessar links de matérias anteriores (que ajudam a conta parte dessa História):



Confira imagens enviadas com exclusividade ao Rosário Notícias em 2011, de algumas partes do projeto e reparem no símbolo (logo) do Governo Marconi Bimba e o da Secretaria Municipal de Cultura  já comandada por Euvaldo de Jesus):































































, ,

6 comentários :

  1. Parabéns aos idealizadores deste projeto, notadamente ao secretário Euvaldo por sua incomparável dedicação às coisas de Rosário.
    Desejamos sucesso a todos os envolvidos na condução dessa importante obra para a nossa cidade.
    Grande abraço a todos.

    ResponderExcluir
  2. pois é, meu amigo, antes tarde do que nunca. Rosário e as pessoas que gostam de cultura e não de fofoca agradecem. To torcendo para que saia.

    ResponderExcluir
  3. É claro que não se pode deixar de parabenizar os idealizadores e criadores do projeto, no entanto, de que vale um projeto se não sai do papel?! Na realidade, o povo rosariense pouco se importa com quem teve essa Boa Idéia, o que queremos é que isso se torne real e não seja mais uma historinha de tantas que estamos cansados de nos empolgar e no final não dar em nada.

    ResponderExcluir
  4. Não concordamos com o comentário acima.
    Quem lhe disse, prezado Anônimo, que o povo rosariense pouco se importa com quem teve essa Boa ideia?

    ResponderExcluir
  5. olá nonato torres, em minúsculas mesmo, pare de mentir nas emissoras de rádio e junte-se a Alain e Carvalho e tomem a frente desse projeto, se é que o prefeito de fato da nossa cidade pedro vasconcelos, também em minúsculas, vai deixar algum de vocês se aproximar. É muito dinheiro. Lembre-se que ele já colocou o irmão da prefeita figurante Dr. Ualace pra rua antes de completar um mês de mandato. Cuidado se não o próximo será você.

    ResponderExcluir
  6. parabéns rosário noticias, mais infelizmente vão distorcer os fatos, esta equipe de ascom da atual administração não tem respeito pelo povo, e nem tão pouco pela historia. Não esqueça que ainda tem o projeto do forte... Senão vão dizer que é deles também.

    ResponderExcluir

Blog de Notícias de Rosário e Região


Os comentários não representam a opinião deste blog, a responsabilidade é única e exclusiva dos autores das mensagens.

Recent comments

Social

Recent Comments

Apagar

Últimas postagens

Deixe o seu recado

Advertise Here

Photography

Destaques

Gallery

RN no Facebook

About Us

Tempo