Facebook

quarta-feira, 14 de setembro de 2011

Consórcio GSF vai poder contratar empresas no sul do Maranhão

Renato Viana Waquim     setembro 14, 2011  Sem Comentários


O Consórcio GSF-Galvão Construtora, Serveng e Fidens Engenharia - responsável pela construção da Refinaria Premium I da Petrobras, em Bacabeira e Rosário, está disposto a contratar produtos e serviços de empresas situadas em Imperatriz e sul do Maranhão.
As áreas que serão priorizadas pelo consórcio são a de alimento, confecções, locação de máquinas, equipamentos, transportes e combustíveis. O número de prestadores será de acordo com a necessidade.
O anúncio partiu de representantes do consórcio a empresários e microempresários da região durante o Encontro de Fornecedores da Cadeia Produtiva do Petróleo, Gás e Energia da Região da Refinaria Premium realizado na quinta-feira (4), no Centro de Convenções de Imperatriz.
Realizado por meio de parceria entre o consórcio com o Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae), o evento serviu ainda para apresentar aos candidatos e fornecedores os requisitos que eles terão de cumprir ao participar da Rodada de Negócios, a ser realizada durante três dias desta semana (10 a 12), no Centro de Convenções Pedro Neiva de Santana, em São Luís.
“Estamos repassando basicamente aos micro e pequenos empresários as orientações necessárias para que eles participem da Rodada de Negócios em São Luís. É importante a aproximação com a região Sul, para que eles tenham a compreensão de que não se trata de um processo simples, há necessidade de ampla qualificação, gestão e que se leve a eles tecnologia e inovação para que se tornem competitivos e potenciais fornecedores da cadeia produtiva de petróleo e gás”, explicou o superintendente estadual do Sebrae, Manoel Pedro Castro.
O superintendente defendeu ainda a criação de cadeias produtivas para possibilitar a geração de emprego e renda no Maranhão.
Investimentos - Sobre o impacto dos investimentos na construção da refinaria para o desenvolvimento econômico do estado, Manoel Pedro Castro disse que R$ 20 bilhões influenciarão diretamente nos municípios de Bacabeira, Rosário e Santa Rita, que ficam na área de atuação direta da refinaria, mas todo o Maranhão ganhará.
“Vai influenciar diretamente esses municípios, mas o estado se inclui nesse processo porque, no momento em que você tem investimentos programados em R$ 20 bilhões, imagina as oportunidades de negócios que gerarão para nossos micros e pequenos empreendedores e também aquelas empresas grandes?”,indagou o superintendente. Ele defende investimentos públicos para a criação dessas cadeias produtivas.
O diretor regional da Secretaria de Indústria e Comércio do Maranhão, Francisco da Silva Almeida, ressaltou a importância do processo que possibilitou a refinaria a contratar serviços de fornecedores maranhenses.
Francisco Almeida também ressaltou o empenho do Governo do Estado para a instalação da Refinaria Premium e do Sebrae por se empenhar e ter conseguido incluir microempresas maranhenses como candidatas a fornecedoras da refinaria.
A importância da atuação do Sebrae como órgão de formação e assistência a microempresas também foi reconhecida pelo diretor.
Reunião - No encontro, diretores do Sebrae e dois técnicos da Petrobras apresentaram o projeto de construção da Refinaria Premium, cuja primeira fase, que diz respeito à terraplanagem, teve início dia 18 de agosto, com previsão de conclusão em 960 dias.
Em sua palestra para uma platéia de aproximadamente 200 pessoas, o coordenador de desenvolvimento de ações regionais da Gerência de Relacionamento da Petrobras, Jair Henrique de Sousa Neto, ressaltou a importância do empreendimento para a Petrobras e para o Maranhão.
O gerente estadual do Sebrae, Genézio Portela, destacou a diversidade dos produtos que podem ser oferecidos à Petrobras. “Fui me informar sobre os produtos oferecidos e fiquei sabendo que um empresário produzia pipoca para vender para a Petrobras”, exemplificou com um ar de surpresa.
Mais
A Refinaria Premium I, que terá a primeira fase concluída no fim de 2014, terá capacidade inicial de processar 300 mil barris/dia de petróleo. Em uma segunda fase, prevista para o fim de 2016, a planta elevará sua capacidade de produção para 600 mil barris/dia.
Há expectativa em relação à geração de emprego
Entre os participantes do Encontro de Fornecedores da Cadeia Produtiva do Petróleo, Gás e Energia da Região da Refinaria Premium existia um misto de contentamento, dúvidas e expectativas em torno do que pode gerar para a região a instalação da refinaria da Petrobras.
A empresária Rosa Maria Valim, representante de uma empresa de serviços de saúde do trabalho na área de radiografia, se mostrou muito confiante nesse novo momento da economia do Maranhão. “Esse momento é muito importante para o estado, acredito que agora virá aquela alavanca que todos nós esperávamos”, previu.
A representante de uma empresa que vende equipamentos de segurança no trabalho, Elizangela Ulrich, também se mostrou confiante no desenvolvimento do estado a partir de agora.
“Estou muito contente em ver que de fato estão olhando para nossa região e isso vai trazer bons negócios”, comemorou a empresária, que mora na cidade há vários anos.
Elizangela Ulrich disse que está preparada para fornecer produtos e serviços para o consórcio, situação comum também a outros empresários.
O gerente da empresa de transportes coletivos Viação Branca do Leste (VBL), Wilson José Rosa Júnior, ressaltou que a tendência do estado, em especial da região, a partir de agora, é que as empresas da região cresçam.
Fonte: O Estado (JR).

,

0 comentários :

Blog de Notícias de Rosário e Região


Os comentários não representam a opinião deste blog, a responsabilidade é única e exclusiva dos autores das mensagens.

Compartilhar

Recent Comments

Apagar

Últimas postagens

Deixe o seu recado

Advertise Here

Photography

Destaques

Gallery

RN no Facebook

About Us

Tempo